Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Aurorar 4.0

Com sentimento, no ideário virtual de um percurso real.

Aurorar 4.0

Com sentimento, no ideário virtual de um percurso real.

Do antigo e eterno amor, o maior e o menor

 
De entre os bons presentes o amor é, talvez, o maior.
É possível que a nossa vida gire em torno do amor e não vemos.
O amor não é posse… É tudo que temos e não temos.
O amor à vida, para com os outros… O gratuito e que damos de cor.
 
E o avassalador sentimento de querer alguém em pormenor?
Esse amor edificador que põem em causa tudo aquilo em que cremos,
Aquele que nos une e nos separa, que alimenta mesmo quando não comemos.
Esse que desponta em silêncio e naturalmente, talvez, o amor mor.
 
Não falo da ilusão, do deslumbramento ou da paixão.
Falo do querer comprometido e descomprometido ao mesmo tempo,
Que damos, livremente, em juízo e sem esclarecida razão.
 
Onde pairas vontade? Aquela que atribuímos ao coração.
O que te comanda e controla? O que te dá alento?
Quero sentir-te de novo, sem temor e com sofreguidão.
 
 

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2010
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2009
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2008
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2007
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2006
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

bP